Skip to content

Tem de tudo nessa Lavra

22/05/2011

As rochas se equilibram pela estrada que parece não dar em lugar nenhum. Mas 17 quilômetros depois de Ouro Preto, Lavras Novas aparece com suas casinhas coloridas e o silêncio de toda tarde. Nascida no século XVIII, durante o apogeu da mineração aurífera e do trabalho escravo, ela é fruto de uma expedição ao sul do Ribeirão do Carmo, em 1704, feita pelos filhos do Coronel Furtado – o mesmo que fundou Mariana. O desbravamento chegou ao Córrego dos Prazeres, atrás do Pico do Itacolomi e, depois de uma década, originou o povoado. Os atuais moradores afirmam que a região é quilombola, mas não há registros do fato. “ Lavras Novas era um sítio onde os escravos tiravam ouro, por isso, era muito vigiado”, diz Alisson Morais Braga, morador do local há 19 anos.

Lavras Novas: lugar simples de sossego e descanso

Lavras Novas: lugar simples de sossego e descanso

A mineração de ouro sobreviveu até meados de 1780 e foi interrompida em razão de difícil acesso e da pouca comunicação com a antiga Vila Rica. Mas algumas pessoas permaneceram e tiveram de se organizar. Os casamentos aconteciam entre as famílias. As mulheres recolhiam lenha e bambu nas proximidades para produzir cestas, balaios e enfeites. Os homens vendiam os produtos em Ouro Preto e compravam roupas, sal e açúcar. As festas eram celebradas em frente à Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Prazeres, localizada no meio do povoado. As doenças eram tratadas pelas benzedeiras com chás e ervas.

Recanto turístico

Com o passar dos anos, muitas tradições e costumes foram esquecidos e o turismo se tornou a principal atividade em Lavras Novas. Situada dentro do Parque Nacional do Itacolomi e cercada pela Serra do Trovão, as belezas naturais desse distrito de Ouro Preto – 14 cachoeiras, montanhas a perder de vista e a Estrada Real – atraem mais de 5 mil visitantes nos finais de semana.

Em Lavras Novas a natureza também é mais um atrativo

Em Lavras Novas a natureza também é mais um atrativo

A rotina, entretanto, não muda. Por lá, nada de pressa. Tem gente debruçada na janela ou tocando bois no meio da rua. Visitar Lavras Novas é uma oportunidade de conhecer artesanato de qualidade. A família de Maria do Carmo de Carvalho Martins da Cruz faz artesanato em taquara. “ Temos cestaria, jogos americanos, floreiras e espelhos”, conta a artesã. Maria aprendeu o oficio com o marido, Soro, e faz questão de ensiná-lo aos sete filhos pequenos. “ Estamos sempre atentos a novidades que deixem nossas peças ainda mais bonitas”. O distrito possui artistas que fazem esculturas em barro, pinturas em cerâmica e azulejos, além de artesanato com material reaproveitado.

A fé sempre presente na Estrada Real

A fé sempre presente na Estrada Real

Esta é Lavras Novas, situada a 120km de Belo Horizonte e a 17 Km de Ouro Preto com população de pouco mais de 1.500 habitantes de maioria negra e cultura rica em história, folclores e lendas de domínio popular, baseados em acontecimentos ocorridos entre o quilombo (negros e brancos fugidos) e as milícias no período colonial.

Vale a pena conhecer com a D’Minas Turismo.

Fonte: Momento – Jornal da Anglogold Ashanti

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: